Sigilo fiscal da Marfrig é quebrado em investigação da PF em MS


A brasileira Marfrig Global Foods, segunda maior empresa de carne bovina do mundo, teve o sigilo fiscal em Mato Grosso do Sul quebrado no âmbito da Operação Computadores de Lama, deflagrada ontem pela Polícia Federal, pela Controladoria Geral da União (CGU) e pela Receita Federal. A Marfrig não é alvo da investigação e não sofreu outras medidas, tais como operações de busca e apreensão.


Com foco na gestão do ex-governador André Puccinelli (MDB), a Computadores de Lama é um desdobramento da Operação Lama Asfáltica, que apura irregularidades em benefícios fiscais em Mato Grosso do Sul.


Na primeira fase da Lama Asfáltica, a JBS foi um dos alvos. Em delação premiada, o ex-presidente da JBS, Wesley Batista, admitiu ter pago propina em Mato Grosso do Sul para obter benefícios fiscais.


Procurada pelo Valor, a Marfrig informou que sua situação é “totalmente regular” perante à Secretaria da Fazenda de Mato Grosso do Sul.


“O afastamento do sigilo fiscal ocorre somente perante à Secretaria de Estado da Fazenda do Mato Grosso do Sul e refere-se exclusivamente às informações fiscais do período entre 01/01/2010 e 31/12/2014”, informou a companhia.


De acordo com a Marfrig, “todos os débitos que possuía com o estado do Mato Grosso do Sul foram objeto de parcelamento”.



Fonte: Valor Econômico.


Posts Em Destaque